sexta-feira

Como fazer um belo suporte de copos para sua poltrona preferida

Como pode ver é uma peça bonita, funcional e fácil de fazer.

Ela se enquadra perfeitamente se o braço de sua poltrona tem um design como o da imagem o que vai garantir mais estabilidade.

Embora no esquema mostrado abaixo a parte interna do suporte seja mais curta do que a externa (imagem 2), isto não pode acontecer, pois corre-se o risco que, ao levantar, ele seja involuntariamente deslocado com a perna e jogado ao chão, logo o seu cumprimento deve ser equivalente à parte externa, ou chegando até a junção da almofada com o braço da poltrona.

A madeira, também teria sua função decorativa, logo o ideal seria uma madeira maciça, quando você pode reutilizar algum retalho de outra peça, mesmo que seja o pinho, e a cor final você consegue com um verniz especifico de sua preferência, dando-lhe um toque/tom de algumas madeiras de lei mais escuras. Veja isso na loja com o vendedor.
Outra opção é usar um verniz simples e apenas realçar a cor original da madeira – no caso o pinho – dando-lhe um pouco de brilho e tonand­o-o impermeável.

As dimensões, sobretudo largura e altura das laterais, ficam por conta daquelas de seu sofá ou poltrona, ou mais especificamente do braço de sua poltrona, mas o seu comprimento, do tampo, fica bem em torno de 30 cm.

Uma ideia para a montagem que evita o aparecimento das ‘cabeças’ de pregos/parafusos é você colar e reforçar fixando internamente com pequenas cantoneiras de metal – encontradas em lojas de ferragens – e com a utilização de pequenos parafusos ou pregos.

Um item importante é o acabamento, entes do verniz, dando-lhe um bom trato com lixa, quando a depender do estado da madeira deve usar uma graduação até a mais fina para dar-lhe uma boa aparência final.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

quarta-feira

Como fazer para explorar as múltiplas atribuições da conhecida palha de aço

Muitos produtos ‘nascem’ com uma cara e permanecem assim todo o sempre, até saírem de moda/uso. Entretanto muitos acabam por ser descobertos como produtos polivalentes e se tornam meio que ‘coringas’ com múltiplas funções.

E o caso da velha conhecida palha de aço que acabou por se revelar um produto meio polivalente.

Confira!

Envelhecer madeira

Ponha 500 ml de vinagre branco destilado num copo com um pouco de palha de aço e deixe por 24 horas. Passe o ‘resultado’ sobre a madeira e lhe dará um aspecto envelhecido.

- Afiar tesoura

Para amolar tesouras. Corte um pouco de palha de aço com elas algumas vezes seguidas. Repita sempre que a tesoura começar a falhar!

- Ajudar a manter o seu tênis com cara de novo

Para limpar a sola e as laterais do tênis, esfregue palha de aço com água e sabão. Não use força excessiva para que não venha a arranhar/danificar a superfície da borracha.

- Limpar vidros nas janelas e portas

Substitua esponjas ou panos pela palha de aço na hora de limpar os vidros! Esfregue-a seca, mesmo, o vidro, e ela dará conta do recado, podendo até prescindir do sabão e água convencional.

- Funciona como um “apoio” para parafusos

A porca do seu parafuso espanou”, ou melhor, ficou frouxa? Pegue um chumaço e enrole em volta do parafuso. Flexível e resistente, a palha mantém a firmeza.

- Dando uma força ao ralo

Se colocada sobre o ralo antes de dar banho no peludo ela vai preservar melhor os seus ‘ralos/bueiros’ contra o excesso de pelos, já que os retém bem melhor do que o ralo convencional.

- Eliminando a ferrugem

A palha de aço é uma boa auxiliar na eliminação da ferrugem em metal.

Ferramentas e outros implementos de metal como ferramentas ‘da terra’, de jardim e similares. Umedeça a palha de aço com óleo de cozinha e esfregue nas partes enferrujadas, daí é só passar um pano e remover os resíduos.

Com informações de vivamais

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

segunda-feira

Como fazer para eliminar problemas inesperados na hora de lavar as roupas


Lavar roupas é uma tarefa, até certo ponto, tão corriqueira que falar em dicas ou coisa que o valha sobre isso não parece ser tão importante assim, e têm muitas por aí. E por aqui mesmo, pois já publicamos alguma coisa. É que parece que os ‘segredos’ nunca acabam... Brincadeira!

Dicas de como facilitar ou, no caso, como evitar problemas inesperados, não parecem ser lá grandes coisas, mas, neste caso é uma boa ideia dar uma olhada, o que pode, mesmo, evitar alguns contratempos extras, e desagradáveis, nesta atividade tão comum.

Nos links abaixo você pode encontrar informações adicionais que podem se muito úteis.
Confira:
- Como fazer para decodificar ou entender as etiquetas de suas roupas
- Como fazer para lavar bem as suas roupas sem danificá-las
Vamos então às dicas:
- Não deixe a roupa suja no cesto por muito tempo antes de lavar. As sujeiras acabam impregnadas nas fibras do tecido, o que dificulta a lavagem. Além disso, é um ambiente propício para a proliferação de germes... Leia-se mofo e bolor que a depender do caso pode fazer você perder a peça.
- Não coloque roupas úmidas no cesto de roupas sujas antes de lavar.
- Verifique se existe algum rasgo, costura ou botão solto. Se houver, é aconselhável consertar antes da lavagem evitando assim que o estrago aumente.
- Desdobre punhos, barras e golas.
- Esvazie os bolsos, os objetos deixados podem causar manchas, estragar as roupas e até, mesmo, a máquina de lavar.
- Feche zíperes, pois eles podem prender e rasgar outras roupas.
- Desabotoe as camisas para a máquina não arrancar os botões.
- Lave separadamente as peças que soltam felpas.
- Limpe sempre o filtro da máquina de lavar para tirar os felpos que se acumulam.
- Tome cuidado para não sobrecarregar a máquina com excesso de roupas numa mesma lavagem.
- Na separação das roupas para lavagem algumas apresentam sujeiras ou manchas que necessitam de cuidados especiais antes do processo de lavagem habitual como um trato – lavagem – prévia à mão ou molho.
Quando lavar roupas de cor escuras juntas, atente para a hora exata em que ela encerra o processo e retire, estenda, imediatamente, as roupas, pois, mesmo escuras, mas com tons diferentes, elas podem manchar umas às outras se ficarem em contato por mais tempo.

É isso! Vai perceber que vale à pena observar estas recomendações. As suas roupas agradecem!

Com informações de ReckittBenckiser

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

sábado

Como fazer um baú simplificado a partir de um caixote de frutas

É um baú rápido!

Você deve utilizar a madeira de outro igual para compor este, fechando-o completamente.

Tendo fechado, você dever observar os pregos a um altura de 4 a 5 cm a partir de cima, do ponto em que começou a ‘fechar’ e retirar todos os pregos – desloque-o para um ponto próximo – pois neste ponto é onde você vai fazer o corte para destacar a tampa. Aproveite e verifique algum ponto que precise de reforços, já que ele terá que ficar bem firme.

O momento agora é de ‘dar um trato geral’ e aparar rebarbas, lixar toda a peça.
Feito isso, utilize um lápis e uma régua/ripa e faça a marcação em torno, no ponto em que vai proceder ao corte – veja linha mais escura na imagem acima – ou no ponto em que deixou ‘livre de pregos’.

Cuidado para não deixar uma tampa muito grande. Em função do tamanho final do baú a altura da tampa não deve passar de 10 cm, algo em torno de 8 cm.

Com um serrote afiado, de preferência, já que vai garantir um corte mais preciso, mais “liso”, efetue o corte a partir de um dos cantos.

Feito o corte e destacado a tampa, dê uma lixada geral e pregue as dobradiças. Talvez tenha que pregar/colar um sarrafo na parte interna para dar mais firmeza na fixação das dobradiças, ou pode comprar uma dobradiça mais fina/comprida e pregar nas laterais da peça, que o efeito de firmeza é o mesmo.
Leia também: 
- Como fazer um baú tradicional, vintage, de madeira 
- Como fazer para reaproveitar caixotes descartáveis de frutas 
- Como fazer uma estante reutilizando caixotes de frutas 
- Como fazer para reaproveitar e dar usos interessantes a caixotes descartados 
- Como fazer peças úteis e criativas com caixotes de feira
Para alça lateral – se o seu caixote for como o da imagem acima – você terá que deslocar a peça com a abertura para baixo. Na parte abaixo da tampa, ou fechar e providenciar alternativa na parte inferior do baú.

Você pode cortar um pedaço de compensado, já que é mais fino, no formato exato desta parte interna superior da tampa e colar/pregar fechando a abertura.

Daí pode colocar uma típica alça de metal, encontrada em lojas de ferragens, ou mesmo fazer uma de madeira. Um retalho pequeno com uma abertura/inclinação para acomodar os dedos.

Já a fechadura do baú, se for colocar, isso pode ser feito normalmente e fixada com pequenos parafusos.

Para um retoque final, corte 4 pequenos triângulos de madeira e coloque nos cantos embaixo como se fossem “pés” o que melhora o visual e protege a base.

Tudo pronto fica o acabamento final, se o seu novo baú vai levar uma mão de verniz ou tinta de sua preferência, ou uma patina que pode completar o seu visual meio antigo/vintage.

Pode deixar a sua parte interna assim, mesmo, na madeira, ou pode revestir.

Uma saída é fazer como os baús antigos que eram forrados com papel. Uma boa opção é o papel craft, que dá uma boa consistência e firmeza e um visual meio vintage à sua peça.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

quinta-feira

Como fazer para aumentar a sua segurança no uso do ‘aplicativo’ Uber

O Uber é um sistema controvertido, também em função da campanha de desqualificação – bem compreensível – feita por parte dos táxis convencionais.

Entretanto, em função de sua – como poderíamos dizer – informalidade? Não custa dar uma olhada em algumas dicas e aumentar a sua tranquilidade ou reduzir a sensação de insegurança que porventura possa sentir em seu uso.

As dicas servem tanto para os ‘veteranos’ com para os iniciantes. São medidas/cautelas de segurança que devem estar na “ordem do dia”, ou seja, não pode vacilar. Como se diz. Observe sempre que for utilizar o serviço.

Vamos às dicas:
- Ao solicitar um carro pelo aplicativo do Uber, você poderá fazer o acompanhamento da rota do carro. Verifique se ele realmente está seguindo a rota, e preste atenção nas ruas em que ele virar e onde ele irá parar. Caso note qualquer desvio quando ele se aproximar de você, que não seja o mesmo que o aplicativo apresentar, desconfie. Um exemplo clássico é: No aplicativo o carro está vindo pela direita, mas na sua rua ele está chegando pela esquerda, não entre neste carro. 
- Espere o motorista do carro do Uber dizer o seu nome. Não diga seu nome antes, o motorista tem a obrigação de saber qual o nome de seu passageiro, e assim que ele fizer a menção, você poderá confirmar. 
- Verifique a placa do carro que chegou. No aplicativo os dados da placa estarão disponíveis para a consulta, assim que o carro encostar próximo de você observe se as placas correspondem, assim como o modelo do carro e sua cor. 
- Esta dica é importante, principalmente em casos de sequestros. No aplicativo UBER, você pode sempre compartilhar sua localização, ela pode ser enviada a um de seus amigos, através de um link. Para acessar esta opção, clique em “Menu da Viagem” e depois “Compartilhar Rota”. Assim quem tiver acesso a este link, poderá acompanhar em tempo real a sua viagem. 
- Verifique a foto e características correspondentes ao motorista, comparando as do aplicativo com ele na realidade. 
- Normalmente os motoristas do UBER, deixam seus celulares com o aplicativo do UBER aberto, justamente para ter o conhecimento dos detalhes de sua rota. Verifique se ele possui o aplicativo e se os dados conferem, com os apresentados no celular dele.
Como viu, parece cansativo, não? Mas, são medidas simples que, se observadas, podem significar mais tranquilidade e segurança para você.

Com informações da internet

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

terça-feira

Como fazer um suporte para livros com um disco de vinil descartado

Embora possa haver quem ainda curta o som do LP de vinil, hoje, em função das novas tecnologias de reprodução musical eles existem mais como objetos de colecionadores.

Entretanto caso haja algum ‘perdido’ por aí, e não faça parte de nenhum nicho de colecionador ou de ‘saudades/reminiscências’, você pode reutilizá-los e transformar nesses criativos suportes para livros.

Se não tem um à mão, pode ir comprar em brechós que existem pela cidade – qualquer um, baratinho, já que pode haver aqueles mais caros para colecionadores – e fazer o seu ‘par’ de suporte.
Vai precisar de: 
- Dois discos de vinil, 
- Uma bacia de metal ou vasilhame equivalente, 
- Feltro, para colar na base e evitar arranhões na mobília, 
- Cola, 
- Luvas, 
- Água quente suficiente para encher a bacia até cobrir metade do disco.
Ferva a água e mergulhe o disco até o rótulo. Espere um pouco até perceber que ficou maleável.

Dobre-o ainda na água – use algo como uma espátula para facilitar a definição da dobra – e em seguida deite-o sobre uma superfície como uma mesa, a borda de uma mesa, observando exatamente a altura do inicio do rótulo do disco, e forçando para que a dobra fique bem definida.

Use uma luva ou outra proteção para proteger as mãos contra o calor excessivo, na hora em que forçar para a definição da dobra.

É muito importante definir a dobra ao máximo, ou o ‘canto’ da dobra, para garantir a estabilidade na hora em que colocar os livros. O ângulo da ‘dobradura’ tem que ficar reto.

Definido o processo mergulhe-o com cuidado em água fria.

Feito isso, depois de esfriado e pronto, use o feltro para fazer ‘calços’ na parte que vai ficar em contado com o móvel/estante para proteger contra eventuais arranhões. Pode fazer alguns retalhos – redondos ou triângulo – e cole nos cantos, ou mesmo pode forrar toda a superfície.

Com informações de inventeaqui

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

domingo

Como fazer para aproveitar as “novas” qualidades da canela


Muitos produtos velhos conhecidos em suas funções costumeiras, no caso da canela como essência/tempero na culinária, acabam por se revelar verdadeiras panacéias para um sem numero de usos e novas funções tão surpreendentes como eficientes.
Veja abaixo as novas qualidades da “canela nossa de cada dia”.
Perfume ambiente – Mistura 100 ml de álcool, 300 ml de água e 3 canelas em pau. Você pode colocar em uma garrafa decorada ou borrifar pelo ambiente! O perfume da canela diminui o cheiro de fritura da casa e repele os insetos.

Na decoração – Amarre 6 canelas em pau com uma fita e decore a cozinha ou varanda. Além de exalar um delicioso aroma, embeleza o ambiente! No Natal, por exemplo, use laços temáticos.

Aditivo na limpeza do tapete – Misture 100 g de amido de milho, 100 g de bicarbonato de sódio e 1 col. (sopa) de canela. Polvilhe sobre o tapete! Tire com aspirador após 30 min. A receita facilita a limpeza.

Máscara de beleza – Adicione 3 colheres ( sopa) de mel com 1 colher (sopa) de canela em pó e aplique no rosto por 10 min.! O mel hidrata a pele e a canela tem ação antibacteriana. Aplique antes em um pedaço para verificar possíveis alergias!
Veja também:

- Como fazer para utilizar os poderes especiais do café em outras funções inusitadas
Como conservante – Para evitar que a comida estrague, adicione canela em pau no recipiente que contém a refeição! O enxofre do tempero evita o excesso de bactérias, responsáveis pela decomposição do alimento.

Larvicida eficiente – A canela contém enxofre, substância odiada pelos mosquitos! Coloque uma colher (chá) de canela em pó em pratos de vasos com plantas para combater as larvas de insetos.

Repelente – Alérgica ao produto? Jogue três pedaços de canela em pau em 1 litro de água fervendo e espere amornar. Borrife no corpo. Mas o efeito é menos duradouro do que o de um repelente industrializado.

Controle das formigas – Para espantar as danadas do açucareiro ou de qualquer outro recipiente, faça sachês de algodão com canela em pó e coloque próximo ao pote! Troque-os a cada duas semanas.

Aliviando o seu cão das pulgas – Para afastá-las dos pelos de cães e gatos, prepare a mesma solução ensinada na segunda dica dessa seção. Como aplicar nos bichinhos? Borrife nos pets enquanto dá banho neles em casa e afaste as pulgas de vez.

Dando um trato nas traças – Faça sachês com tecidos de algodão e encha-os com canela em pó. Depois, coloque o saquinho dentro do guarda roupa para afastar as traças! A medida ainda ajuda a prevenir o cheiro ruim causado pelo bolor, deixando um perfume agradável no móvel.

Com informações de vivamais
Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark